Apresentação

“Compreender o mal não o cura, mas, sem dúvida alguma, ajuda. Afinal, é muito mais fácil lidar com uma dificuldade compreensível que com uma escuridão incompreensível.” – Carl Jung.

Olá.
Seja bem vindo(a).
Espero que goste.
Luz, Paz e Alegria sempre.

Elizabeth.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Lágrimas da Tempestade

Clipe produzido pela TV ZOOM Nova Friburgo a partir da música "Lágrimas da Tempestade" criada por Marcus Viana (autor da trilha sonora de Pantanal, O Clone, Olga, a Casa das 7 Mulheres, etc.) como um presente para Nova Friburgo. 

Foi uma enorme tragédia e as marcas estarão presentes ainda por muitos anos... 

O vídeo procura dar a idéia de reconstrução, de vida, de valores elevados, de solidariedade, de entrega... 

Parabéns e muito obrigado aos voluntários, às pessoas que resgataram vidas ou corpos, que nos ajudaram a limpar a cidade e a retomar o dia-a-dia! 

Vocês são heróis!!!

Esta música vai encher nossos corações e nossa cidade com muita luz.

Abraços,

Rodrigo Panaro
Produtor
SBT - Programa Atual / TV ZOOM







Emocionante o vídeo produzido pelo Rodrigo Panaro.
É isto aí mesmo.
Esta tragédia revelou o melhor lado das pessoas.
Após o nosso resgate, três dias depois da tempestade, imediatamente as auxiliares de enfermagem dos hospital Raul Sertã conseguiram roupas, toalhas e sapatos para nós. 
Não tomamos banho lá porque racionavam a água.
A seguir os médicos Liliane e Falcão que conhecíamos de vista nos acolheram em sua casa, onde tomamos o primeiro banho, de água da piscina,
Roupa limpa, cama, comida e principalmente colo e solidariedade. 
Eramos conhecidos, não tínhamos intimidade, mas estavamos dormindo na cama de seus filhos, partilhando de sua vida familiar.
E aí é claro, pintou uma grande amizade. 
Não dá para ser diferente, a pessoa que te ampara, cuida, socorre, imediatamente passa a morar naquele lugar especial que se chama coração.
Falcão colocou seu xodó uma Hilux novinha na lama e rodamos por Nova Friburgo indo a lugares nunca imaginados, descobrindo bairros que ainda não tínhamos ouvido falar.
Muita tristeza, muita perda, muita dor.
Muita gente legal, disponível 24 horas por dia.
Não estou mais com eles, os filhos voltaram das férias e o apartamento não é tão grande.
Todo o dia eles ligam perguntando se não vou para lá, e mais uma vez digo que estou bem.
E estou, aqui no consultório tenho mais liberdade para telefonar, usar a Internet, descansar.
Com certeza um pedaço do meu coração ficou com eles. 
São estes pedaços que deixamos nos corações dos amigos que formam esta corrente especial de amor. 
Acho que o verdadeiro amor é assim, não é egoísta, tampouco narcisista. 
Afinal tudo nos relembra que SOMOSTODOSUM.
Amar a quem admiramos, aos familiares, a família é mais fácil. Amar a quem não conhecemos é um exercício de fraternidade e solidariedade.
E isto aconteceu aqui, lindo demais!!!!!!!!!!!!!!!!
E o lado ruim? 
Também teve, mas não quero me ligar nisto. 
Sabem porque?
É energia antiga. 
O tempo é de renovação, de valorizar o que é bom, belo.....
Diariamente agradeço e abençoo a minha vida, meus familiares, meus amigos. 
Nos últimos dias o amor deles me sustentou e sem o seu auxílio teria sido muito difícil continuar.
Perda? 
Não perdi. Ganhei muito!!!
Micaela, minha vizinha que resgatei, uma menina de 6 anos me disse assim que o helicóptero chegou para nos buscar (ela foi primeiro com a mãe, eu segui na segunda viagem):
- Dona Beth, depois de tudo isto seremos amigas para sempre, não é?
Respondi com lágrimas nos olhos:
- Sim, Micaela amigas para sempre......
Não se a verei de novo mas a lembrança será eterna.


Helicóptero da Polícia Militar que nos localizou e transportou as primeiras pessoas do grupo a serem resgatadas, Viviane, Rosi, Luiz e Micaela que fizeram questão de tirar esta foto com o oficial responsável. 
Nós seguimos depois em helicópteros do Bope e da Marinha.


terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Fotos do sítio do Beija-flor, em Córrego Dantas,Nova Friburgo após a tromba d'água do dia 11/01/2011

"Não há dor que dure para sempre.
Após a tempestade vem sempre o sol".
 
Milton Erickson





O salão do círculo de mulheres, a única parede que restou segurou as águas. Observem a cachoeira que as pedras deslocadas formaram atrás da construção.



                            Vista da casa dos meus vizinhos, usamos uma corda para retirá-los,                        o rio subiu até o alto da escada.


Destroços do dormitório.


Destroços do salão.


Vista da varanda, onde havia uma mata.


                                 Vista da lateral da casa, destruição de parte da varanda dos fundos,                                da lavanderia e do banheiro externo.


Vista da mata lateral. 




                          Vista da janela do quarto de Lucas,o impacto da tromba d'água quebrou                      os vidros deste lado da casa.

  

Onde havia o pátio com o local da fogueira.


Frente da casa.



Varanda da frente.



Vista da varanda dos fundos e do acesso ao dormitório.


Destroços do salão.





Outra tomada da mata.



Vista de onde havia o pomar e o galinheiro.


SÍTIO DO BEIJA-FLOR  - antes das chuvas




Frente e mata lateral, nunca tiramos uma árvore



Jardim e garagem em construção


Salão de cursos e pátio com mandala para a fogueira.


Bruce e Zeca , vista do jardim e lateral. Conseguimos salvar os cinco cahorros.