Apresentação

“Compreender o mal não o cura, mas, sem dúvida alguma, ajuda. Afinal, é muito mais fácil lidar com uma dificuldade compreensível que com uma escuridão incompreensível.” – Carl Jung.

Olá.
Seja bem vindo(a).
Espero que goste.
Luz, Paz e Alegria sempre.

Elizabeth.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Epa Bàbá!!!

O ano de 2016 será regido por Oxalá e Yemanjá. 
Hoje conversaremos um pouco sobre Oxalá que foi o primeiro Orixá concebido por Olorum. 
Epa Bàbá!!!
Chamado de Orixá Fun Fun, Senhor ou Rei do pano branco, pois branca é a cor da criação, guardando a essência de todas as demais. 
Representa o céu, o princípio de tudo, é o governante da vida, a matriz cósmica, criador do homem.
Por excelência é o pai de todos os orixás, a metade superior da cabaça-mundo e detentor do poder procriador masculino.
Oxalá é alheio a todo o tipo de violência, disputas e brigas, gosta de ordem, da limpeza e da pureza.
É ele que sempre atua como mediador para acalmar discórdias em qualquer plano, trazendo uma solução, uma definição.
Ao incorporar assume duas formas: 


Oxaguiã - jovem guerreiro, relacionado ao vigor, nobreza, superação pelo trabalho, articulação, astúcia, conquista, inovação, guerreiro da paz. Nunca entra numa batalha para perder, sempre vencendo suas lutas e superando quaisquer obstáculos.


Oxalufã - velho, sábio e paciente que se apresenta apoiado num bastão de prata chamado de Opaxoró. Os três pratos que fazem parte do cajado simbolizam a sua supremacia sobre os mundos dos seres humanos, dos eguns (desencarnados) e dos Orixás. Neles Oxalá carrega e distribui o alimento sagrado para todos os seres e encantados. O pássaro que está na ponta do Opaxorô é um mensageiro, que faz a ligação entre esses mundos.
No xirê Oxalá é homenageado por último porque é o grande símbolo da síntese de todas as origens, representando a totalidade.


Como Bará (Exú) reside em todos os seres humanos.
O raciocínio é a grande contribuição desse Orixá para os seres humanos diferenciando-os assim dos animais.





Dia da semana: sexta-feira por respeito ao pai mais velho, usa-se branco nesse dia.
Cor: branco leitoso, marfim, pérola, prata.
Comida: canjica branca, cocada, melão, uva branca.
Bebida: água mineral.
Metal: prata.
Elementos: atmosfera e céu.
Domínios: poder procriador masculino, criação, vida e morte.
Saudação: Epa Bàbá

Nenhum comentário:

Postar um comentário