Apresentação

“Compreender o mal não o cura, mas, sem dúvida alguma, ajuda. Afinal, é muito mais fácil lidar com uma dificuldade compreensível que com uma escuridão incompreensível.” – Carl Jung.

Olá.
Seja bem vindo(a).
Espero que goste.
Luz, Paz e Alegria sempre.

Elizabeth.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Sobre o Candomblé



 
Amigas e amigos:

Muitas pessoas têm vergonha de dizer que seguem o candomblé, que são do nosso povo.


Os ataques que a religião sofre, principalmente de algumas igrejas evangélicas, os fazem se esconder.


Pena...

A liberdade religiosa é uma conquista, que deve ser preservada de qualquer forma de preconceito e/ou manipulação política.


Candomblé não é brincadeira é seriedade.


São milhares de anos de tradição, sabedoria, força e Axé.


Suas raízes são da África, os Orixás do Mundo.


Quem verdadeiramente é de Candomblé não provoca briga, se defende na paz e no direito.


Nossa religião é alegria, dança, cânticos, respeito, reverência e responsabilidade.


Tudo para nós é sagrado, a Vida, a Natureza, os Ancestrais, a família, o Universo, todos os seres da criação.


Os zeladores e zeladoras de Santo que preservam a tradição não poluem o ambiente e estão sempre preocupados com a conservação dos recursos naturais.


Os Orixás nos pedem rios e praias sem poluição, cuidados com as plantas e respeito a todos os seres da criação.


Candomblé não tem cor, é religião sem preconceito que acolhe a todos sem julgamento.


Mas nem tudo o que se fala e o que se vê é o verdadeiro Candomblé.


É preciso ter a humildade de buscar o entendimento verdadeiro antes de falar a respeito.


Compartilho a entrevista abaixo com respeito e reverência.


"Orí eni ní um 'ni j´oba". 


A cabeça de uma pessoa faz dela um rei. Depende de seu desenvolvimento mental, da sua energia e do seu caráter assumir seu reinado.

Mãe Stella de Oxóssi, Ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá.


 

Olhos, Coração e Cabeça


Honrando meus ancestrais compartilho um mito africano sobre as aparências.
Vejo o dia de hoje simbolicamente pois a consciência da ancestralidade deve ser diária.
Trago as memórias, sonhos, medos e qualidades de meus ancestrais.
Vivo consta
ntemente vários arquétipos.

Sou uma e sou muitas.
Mojúbà

"Olhos, Coração e Cabeça são irmãos, filhos de Axé. 


Axé – criador de todas as coisas – queria conhecer melhor seus três filhos e resolveu testá-los, pedindo que escolhessem uma das cabaças que ali estavam enroladas. 


Chamou seu filho mais velho – Olhos, o do meio – Coração e o mais novo – Cabeça, para que cada um escolhesse uma cabaça que considerasse melhor para si.


As cabaças estavam, cada uma, enroladas com um pano diferente. 


Olhos escolheu logo a cabaça cuja aparência era muito deslumbrante, mas cujo conteúdo era o mais pobre. 

Coração e Cabeça ficaram com as cabaças restantes, mas como estavam muito ocupados resolveram guardar as cabaças com carinho, para depois ver com calma o presente que tinham recebido do pai. 


Só no dia seguinte foi que Coração e Cabeça perceberam que o conteúdo de suas cabaças era um verdadeiro tesouro.


O tempo passou e Axé tornou a reunir seus filhos para lhes perguntar o que fizeram com os presentes recebidos. 


Olhos respondeu que tratou logo de comer a rica refeição. 


Coração e Cabeça agradeceram pelo valioso tesouro recebido, o qual tinha modificado suas vidas para muito melhor. 


Axé sentenciou: “Olhos, tu és muito ávido! A visão te atrapalha, tu enxergas sem ver. 


A sensibilidade e a capacidade reflexiva fizeram com que Coração e Cabeça escolhessem as cabaças que, embora envoltas em panos comuns, guardavam uma enorme fortuna. 


Por esse motivo, será Cabeça quem, a partir de hoje, tomará todas as decisões, sem se deixar enganar pelas aparências, aconselhado sempre por seu irmão Coração. 


É por isso que se deve dizer, minha cabeça e meu coração são bons e não meus olhos”.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Oração Lakota

Oração Lakota
 
 
"Wankan Tanka, Grande Mistério!
Ensina-me a confiar em meu coração,
em minha mente, em minha intuição, 
na minha sabedoria interna, 
nos sentidos do meu corpo,
nas bênçãos do meu espírito.
Ensina-me a confiar nisso tudo, 
para que eu possa entrar em meu Espaço Sagrado
e amar além do meu medo.
E dessa forma, Caminhar em Equilíbrio
a cada passo do glorioso Avô Sol."