Apresentação

“Compreender o mal não o cura, mas, sem dúvida alguma, ajuda. Afinal, é muito mais fácil lidar com uma dificuldade compreensível que com uma escuridão incompreensível.” – Carl Jung.

Olá.
Seja bem vindo(a).
Espero que goste.
Luz, Paz e Alegria sempre.

Elizabeth.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Sobre a fibromialgia

Só quem tem fibromialgia sabe o que é sentir dor diária e constantemente.

Estabelecer limites e prioridades, cuidar melhor de mim, ter uma boa alimentação, fazer exercícios físicos moderados, utilizar florais e Reiki, manter o bom humor e buscar a alegria, foram as minhas escolhas.


As crises diminuíram, mas não desapareceram.


Por isso administrar o stress é importante.


Tem dias que é difícil sair da cama, mas decidi não deixar que nada me impeça de ser feliz.


O que me entristece é ver que muitos portadores de fibromialgia não tem acesso a esclarecimento e orientação; são ainda mal atendidos e sofrem com a discriminação.


Dizer que a fibromialgia é a doença da moda não é desconhecimento, é desrespeito maldoso.


Por isso durantes anos homens e mulheres esconderam suas dores, sofreram calados(as) por medo de serem chamados de fingidores(as).


Apesar de não ter cura é uma condição tratável e temos que confiar no nosso poder de transformação.