Apresentação

“Compreender o mal não o cura, mas, sem dúvida alguma, ajuda. Afinal, é muito mais fácil lidar com uma dificuldade compreensível que com uma escuridão incompreensível.” – Carl Jung.

Olá.
Seja bem vindo(a).
Espero que goste.
Luz, Paz e Alegria sempre.

Elizabeth.

domingo, 21 de novembro de 2010

Consumo consciente, um Ato de Amor

 

Várias pesquisas afirmam que a humanidade já consome 30% mais recursos naturais do que o planeta Terra é capaz de renovar. Se não mudarmos nosso padrão de consumo em cerca de 50 anos precisaremos de dois planetas para atender nossas necessidades de água, energia e alimentos.

Consumir de forma consciente é saber que podemos afetar positiva ou negativamente o planeta e tudo o que nele habita.


As facilidades que temos com relação à eletricidade, acesso a água tratada, alimentos industrializados nos afastaram da percepção de que tudo isso resulta do uso dos recursos naturais, que são extinguíveis.

Nós brasileiros, por vivermos num país naturalmente rico, não nos preocupamos com a conservação de suas riquezas, tampouco com o impacto da construção de usinas hidrelétricas no aquecimento global ou com o fato de que 20% da energia utilizada vêm de usinas termoelétricas que utilizam carvão para produzir eletricidade, devastando as florestas.

Segundo o professor Luiz Pinguelli Rosa, da pós-graduação e pesquisa de engenharia da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), as emissões de gases de efeito estufa mundiais (aqueles que contribuem para o aquecimento global) cresceram 80%, entre 1970 e 2004, e representavam, em 2004, 77% das emissões causadas por atividades humanas. Nesse período, o maior crescimento das emissões ficou com o setor de energia, que aumentou 145%. Apesar disso, segundo a agência internacional de energia (IEA), levando em consideração o ritmo atual, o consumo energético do mundo aumentará em 50% até 2030 (dados do Instituto Akatu).

Precisamos estar atentos, mudar hábitos, abrir mão de facilidades que a médio e longo prazo ajudarão a agravar a crise de consumo.


Algumas sugestões:

-Despertador elétrico - substitua pelo mecânico.

-Luz do quarto acesa - substitua por uma pequena lâmpada tipo abajur, o sono também agradece.

-Chuveiro elétrico - evite o desperdício de água e eletricidade, feche a torneira ao se ensaboar e demore o tempo suficiente paro asseio.

-Barbeador elétrico - troque pela lâmina ou aparelho de barbear.

-Cafeteira elétrica - volte ao velho e bom coador de pano.

-Lavar a louça com água quente da torneira elétrica - que tal um aquecedor solar?

-Utilize somente produtos eletroeletrônicos com o selo Procel (Programa de Conservação de Energia Elétrica), garantia de que consome menos energia elétrica do que outros semelhantes, que não têm selo.

-Fuja da síndrome do edifício enfermo, abra as janelas, deixe a luz e o ar circularem. Evite o uso constante de ar condicionado, a  geração de energia elétrica equivale a 300 kg de emissão de CO2 por ano, ou o equivalente à absorção de CO2 de 62 árvores nativas da mata Atlântica, por cada aparelho.


-Evite acender lâmpadas desnecessariamente.
-Vista-se de acordo com a temperatura ambiente, evitando o uso de ar condicionado e aquecedor.
-Utilize as escadas, melhora a saúde e diminui o consumo de energia dos elevadores.
-Não se esqueça de desligar ar-condicionado, ventilador e aquecedor sempre que for o último a sair do ambiente.
-Evite o consumismo utilizando tudo até o final de sua vida útil, você estará contribuindo para diminuir a demanda por energia, pois para produzir qualquer coisa, é preciso matéria-prima, água e energia.
-Use sempre lâmpadas fluorescentes que consomem menos energia, provocam menor calor, emitem cinco vezes menos CO2 e são mais duráveis.
-Tire da tomada os aparelhos que possuem o recurso de stand-by (TVs, DVDs, aparelhos de som, monitores, impressoras, etc.). O sistema de stand-by chega a responder por até 25% da energia consumida por alguns eletroeletrônicos. 

Divulgue esta idéia: "CONSUMO CONSCIENTE, UM ATO DE AMOR"
 
Você tem mais idéias para diminuir o consumo de energia? 
Coloque em prática, divulgue, participe, nós fazemos a diferença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário